A incrível geração de mulheres que foi criada para ser tudo o que um homem NÃO quer

Acabei de me deparar com esse texto e tive que compartilhar com vocês!

Às vezes me flagro imaginando um homem hipotético que descreva assim a mulher dos seus sonhos:

“Ela tem que trabalhar e estudar muito, ter uma caixa de e-mails sempre lotada. Os pés devem ter calos e bolhas porque ela anda muito com sapatos de salto, pra lá e pra cá.

Ela deve ser independente e fazer o que ela bem entende com o próprio salário: comprar uma bolsa cara, doar para um projeto social, fazer uma viagem sozinha pelo leste europeu. Precisa dirigir bem e entender de imposto de renda.

Cozinhar? Não precisa! Tem um certo charme em errar até no arroz. Não precisa ser sarada, porque não dá tempo de fazer tudo o que ela faz e malhar.

Mas acima de tudo: ela tem que ser segura de si e não querer depender de mim, nem de ninguém.”

Pois é. Ainda não ouvi esse discurso de nenhum homem. Nem mesmo parte dele. Vai ver que é por isso que estou solteira aqui, na luta.

O fato é que eu venho pensando nisso. Na incrível dissonância entre a criação que nós, meninas e jovens mulheres, recebemos e a expectativa da maioria dos meninos, jovens homens,  homens e velhos homens.

O que nossos pais esperam de nós? O que nós esperamos de nós? E o que eles esperam de nós?

Somos a geração que foi criada para ganhar o mundo. Incentivadas a estudar, trabalhar, viajar e, acima de tudo, construir a nossa independência. Os poucos bolos que fiz na vida nunca fizeram os olhos da minha mãe brilhar como as provas com notas 10. Os dias em que me arrumei de forma impecável para sair nunca estamparam no rosto do meu pai um sorriso orgulhoso como o que ele deu quando entrei no mestrado. Quando resolvi fazer um breve curso de noções de gastronomia meus pais acharam bacana. Mas quando resolvi fazer um breve curso de língua e civilização francesa na Sorbonne eles inflaram o peito como pombos.

Não tivemos aula de corte e costura. Não aprendemos a rechear um lagarto. Não nos chamaram pra trocar fralda de um priminho. Não nos explicaram a diferença entre alvejante e água sanitária. Exatamente como aconteceu com os meninos da nossa geração.

Mas nos ensinaram esportes. Nos fizeram aprender inglês. Aprender a dirigir. Aprender a construir um bom currículo. A trabalhar sem medo e a investir nosso dinheiro.  Exatamente como aconteceu com os meninos da nossa geração.

Mas, escuta, alguém  lembrou de avisar os tais meninos que nós seríamos assim? Que nós disputaríamos as vagas de emprego com eles? Que nós iríamos querer jantar fora, ao invés de preparar o jantar? Que nós iríamos gostar de cerveja, whisky, futebol e UFC? Que a gente não ia ter saco pra ficar dando muita satisfação? Que nós seríamos criadas para encontrar a felicidade na liberdade e o pavor na submissão?

Aí, a gente, com nossa camisa social que amassou no fim do dia, nossa bolsa pesada, celular apitando os 26 novos e-mails, amigas nos esperando para jantar, carro sem lavar, 4 reuniões marcadas para amanhã, se pergunta “que raio de cara vai me querer?”.

“Talvez se eu fosse mais delicada… Não falasse palavrão. Não tivesse subordinados. Não dirigisse sozinha à noite sem medo. Talvez se eu aparentasse fragilidade. Talvez se dissesse que não me importo em lavar cuecas. Talvez…”

Mas não. Essas não somos nós. Nós queremos um companheiro, lado a lado, de igual pra igual. Muitas de nós sonham com filhos. Mas não só com eles. Nós queremos fazer um risoto. Mas vamos querer morrer se ganharmos um liquidificador de aniversário. Nós queremos contar como foi nosso dia. Mas não vamos admitir que alguém questione nossa rotina.

O fato é: quem foi educado para nos querer? Quem é seguro o bastante para amar uma mulher que voa? Quem está disposto a nos fazer querer pousar ao seu lado no fim do dia? Quem entende que deitar no seu peito é nossa forma de pedir colo? E que às vezes nós vamos precisar do seu colo e às vezes só vamos querer companhia pra um vinho? Que somos a geração da parceria e não da dependência?

E não estou aqui, num discurso inflamado, culpando os homens. Não. A culpa não é exatamente deles. É da sociedade como um todo. Da criação equivocada. Da imagem que ainda é vendida da mulher. Dos pais que criam filhas para o mundo, mas querem noras que vivam em função da família.

No fim das contas a gente não é nada do que o inconsciente coletivo espera de uma mulher. E o melhor: nem queremos ser. Que fique claro, nós não vamos andar para trás. Então vai ser essa mentalidade que vai ter que andar para frente. Nós já nos abrimos pra ganhar o mundo. Agora é o mundo tem que se virar pra ganhar a gente de volta.

Ruth Manus

Fonte: Estadão,

12 passos para hidratar os cabelos em casa corretamente

Engana-se quem acha que só é possível ter cabelos sempre hidratados indo ao salão. Hoje em dia isso não cola mais, já existem muitas máscaras boas, que agem em pouco tempo e se aplicadas da forma correta, hidratam o cabelo consideravelmente e ajudam a mantê-lo saudável, sem que você precise ir ao cabeleireiro toda semana.

Claro que algumas dicas aí já são velhas (bem velhas) conhecidas, outras nem tanto, então vale a pena conferir!

1. Cabelos limpos fazem toda a diferença

Se o cabelo não for lavado da forma certa, o excesso de oleosidade e impurezas impedirá que a máscara capilar aja no fio e dê o efeito desejado. Por isso, é importante lavar o cabelo muito bem antes da hidratação, de preferência com água morna ou em temperatura ambiente.

2. O tal do shampoo antirresíduos

O shampoo antirresíduos é ótimo para limpar profundamente os fios e retirar todas as impurezas, excesso de poluição, oleosidade, sujeira e acúmulo de outros produtos também (o famoso “meu cabelo acostumou com tal condicionador”), portando são ótimos para serem usados antes da hidratação.

Quem tem cabelo normal, misto ou oleoso pode usar o shampoo antirresíduos uma vez por semana, a cada quinze dias ou até mais tempo, depende da sua necessidade. Quem tem cabelo seco é bom não abusar, uma vez no mês está de bom tamanho.

Durante a lavagem com shampoo antirresíduos, não “embole” os fios ou faça movimentos muito bruscos, pois você pode danificá-los e embaraçá-los. Faça movimentos retilíneos ou circulares no couro cabeludo, bem devagar, sem emaranhar os fios.

Quem tem cabelo tingido, danificado, com algum tipo de alisamento ou química não é bacana usá-lo, porque o shampoo antirresíduos pode desbotar o fio, ressecar ou ainda diminuir os efeitos da progressiva/alisante etc. Não é uma regra não, mas pode acontecer! Se esse for o seu caso, antes da hidratação apenas use o seu shampoo de costume e aplique-o duas vezes caso seu cabelo esteja um pouco sujo.

3. Condicionador antes/depois da hidratação pode?

Não. Por dois motivos: primeiro porque as cutículas do fio precisam estar abertas para o produto agir corretamente, e a função do condicionador é justamente fechá-las, então ele vai atrapalhar a ação da máscara. O segundo motivo é meio óbvio: o excesso de produtos hidratantes poderão deixar o cabelo pesado, sem balanço.

Depois da aplicação não é necessário, também para não pesar os fios. Se você quiser, na hora de secar, pode aplicar algumas gotinhas de leave-in.

4. Evite aplicar a máscara nos cabelos molhados

Hidratar os cabelos no banho é extremamente prático (as famosas máscaras que agem em 3 minutos!), mas tem seus pontos negativos. Ao aplicar a máscara nos cabelos molhados o produto é diluído e perde a eficiência, o que não é nem um pouco bom.

Para evitar isso, antes da aplicação seque os cabelos na toalha (sem esfregar), apertando suavemente os fios para tirar o excesso de água, depois desembarace-os com um pente largo e só então aplique a máscara.

5. Higiene é essencial

Evite colocar as mãos no pote para retirar/aplicar o produto, de preferência use um pincel de tintura bem limpo. Se você não tem, use uma colherzinha para retirar o produto do pote e o aplique com as mãos bem limpas.

Isso tudo evita que o produto seja contaminado por bactérias ou altere seu pH.

6. Aplicando a máscara da forma correta

O ideal é aplicar a máscara mecha por mecha, partindo da parte de baixo do cabelo (próximo à nuca) até a parte frontal (proximo à testa). Para cabelos normais a secos, o produto deve ser aplicado a partir de dois até quatro dedos de distância da raiz. Para cabelos mistos e oleosos, do meio do cabelo às pontas. O importante é nunca aplicar a máscara na raiz, em nenhum dos casos!

Obs: se você tem cabelo muito oleoso e acha que seu cabelo pode “ensebar”, aplique somente nas pontas.

7. Quantidade não é qualidade

Evite emplastar o cabelo de creme, não é a quantidade que faz a diferença e sim a forma de aplicação. Preocupe-se em garantir que todos os fios recebam produto igualmente.

8. Truques de salão

O ponto chave da hidratação é massagear cada mecha com cuidado. Uma dica bacana é aplicar o produto de cima para baixo, distribuindo-o por toda a mecha. Depois, massageie de baixo para cima para que o produto penetre melhor na cutícula do cabelo. Para finalizar, de cima para baixo novamente, para fechar a cutícula e dar brilho aos fios.

9. Não passe do tempo

Siga à risca o tempo recomendado para deixar a máscara agir. Passar do tempo não otimiza o efeito, muito pelo contrário, pode até ressecar os cabelos.

10. O calor ajuda, mas pode atrapalhar

Depois da aplicação da máscara, prenda o cabelo e coloque uma touca laminada (se você não tiver nenhuma, touca de banho serve ou ainda uma toalha morna). O calor ajuda a abrir as cutículas do cabelo e garante que o produto atue melhor.

Evite toucas térmicas (aquelas de 1900 e dinossauro, que você liga na tomada) porque na maioria das vezes elas fornecem calor além da conta e podem danificar a estrutura do fio, bem como queimar o couro cabeludo.

11. Não deixe resíduos de produto

Depois da hidratação, enxague bem os cabelos apenas com água até que o produto saia completamente. Muita gente acha que deixar resíduos de máscara ou condicionador faz bem para os fios e isso é um péssimo engano: não retirar esses resíduos pode deixar os cabelos opacos, pesados e até causar a queda.

12. A temperatura da água faz toda a diferença

Antes da hidratação, a água morna é bacana para ajudar a abrir a cutículas do cabelo. Depois, na hora de enxaguar a máscara, a temperatura da água precisa ser ligeiramente fria (não muito) para selar a cutícula do cabelo, evitar fios arrepiados e deixá-los brilhosos.

Fonte: Lookaholic,

 

7 coisas que as divas do cinema podem ensinar sobre autoestima

Não importa o tamanho, tom de pele, altura ou peso, ser mulher é, em alguns momentos, enfrentar situações bastante desagradáveis.

Além do assédio, as mulheres são bombardeadas diariamente por milhares de mensagens sobre corpo “perfeito” e dicas de como conquistá-lo. Influenciadas por todo esse ruído, muitas acabam sofrendo com disfunção de imagem sobre o próprio corpo e baixa autoestima.

Felizmente, algumas campanhas de mídia vêm tentando mudar esse cenário opressivo. Em paralelo, algumas famosas também começam a contribuir para deixar ara trás essas “expectativas”. Jennifer Lawrence, por exemplo, já deixou isso muito claro. “Se qualquer um tentar sussurrar a palavra ‘dieta’ junto a mim, minha reação será mandar se fuder”, disse em entrevista à Harper’s Bazaar UK. Já Gabourey Sidibe, a “Preciosa”, costuma afastar com muito bom humor os comentários sobre a sua aparência. “Eu estou cada vez menos preocupada com o meu peso. Nasci para me destacar. Não me importo se as pessoas vão ou não me achar atraente na tela. Não foi por isso que me tornei atriz”, disse à revista Parade.

Mas saiba que não são só as celebridades de hoje que estão abertas a essas questões. Atrizes da “Idade de Ouro” de Hollywood também sofriam pressão para parecerem e agirem de maneira glamurosa o tempo todo, e descobriram maneiras de lidar com ela com muita dignidade e graciosidade.

Aqui estão sete lições que podemos aprender com as divas do cinema sobre a imagem corporal e autoconfiança:

1. Atitude importa
sophia loren

“Beleza é a forma como você se sente por dentro, e isso se reflete em seus olhos. Não é algo físico.” – Sophia Loren

2. A felicidade é um grande embelezador
audrey hepburn

“Eu acredito que as meninas felizes são as meninas mais bonitas.” – Audrey Hepburn

3. Você tem que se amar…
lucille ball

“Se ame primeiro e então tudo vai se encaixar. Você realmente precisa se amar antes de fazer qualquer coisa neste mundo.” – Lucille Ball

4. E ser fiel aos seus próprios valores
ingrid bergman

“Seja você mesma. O mundo adora o original.” – Ingrid Bergman

5. Não deixe que os padrões de beleza ditem a forma como você se retrata
bette davis

“Hollywood sempre quis que eu fosse bonita, mas eu lutei pelo realismo.” – Bette Davis

6. Entenda que envelhecer não é ruim
brigitte bardot

“Qualquer idade pode ser encantadora, desde que você a viva.” – Brigitte Bardot

7. Não deixe que a sua aparência interfira na maneira como as pessoas te levam a sério
jean harlow

“Eu deveria usar um vestido curto para parecer importante?” – Jean Harlow

Fonte: Brasil Post,

Putas, gordas e desesperadas. Será?

Acho que sexo sempre foi, e sempre será um tema que causa reações nas pessoas. Sendo elas positivas, negativas, engraçadas ou ” tesudas” hahaha Desde que entrei no mundo universitário o sexo sempre entra em pauta em qualquer conversa de barzinho, na casa dos amigos, e nas festas do final de semana. A casa dos “20 e poucos” grita a palavra SEXO! É a palavra de ordem! É a época de descobertas com “consentimento”. Lembro que no meu ensino médio todas as minhas amigas perderam a virgindade na mesma época, era como se o “click” de caça as “pepekas lacradas” tivesse sido apertado, e cada uma que procurasse deslacrar a sua.Imagem

Com a idade, os tabus do sexo vão se perdendo e aí que entra o sexo casual. Na vida masculina o sexo casual é visto como rotina, as vezes até obrigação. Mas para as mulheres ainda é visto de uma forma hipócrita. Sexo é bom, todo mundo faz, então qual é o problema de você sentir e proporcionar prazer, e um momento de gostosuras e sacanagens? É uma coisa a se pensar, mas eu quero entrar ainda mais a fundo nessa questão. Gordas que fazem sexo casual.

– “Ué, e tem diferença em uma mulher gorda, ou uma mulher magra que fazem sexo casual? Se existe problema em faze-lo, as duas estão erradas da mesma forma, certo?”

– ” ERRADO.”

Entendam, sou totalmente a favor das pessoas expressarem sentimentos bons, independente de como a pessoa o faça, se é através de sexo, abraços, beijos ou uma palavra de apoio. Para mim, tudo está valendo. E que se danem as convenções! Mas já vimos muitos comentários durante a vida (Maldosos diga-se de passagem.) sobre as mulheres gordas serem fáceis! ¬¬ Alguns homens de ego inflado e mulheres de ancas “finas” dizem que mulheres gordas são desesperadas e que qualquer cara que pedir para ficar com uma gorda está fazendo uma caridade. Estou generalizando, óbvio. Mas traduzindo eufemismos como “gordinhas”, “namoradeira”, que você encontra nessas frases de julgamento disfarçada de comentários inocentes, LÊ- SE: ESSA GORDA DÁ PRA CARALHO, E ALIÁS DÁ PRA QUALQUER UM.

Sabemos a dificuldade dos homens assumirem relacionamentos com mulheres acima do peso, e o que particularmente me dá até pena. (Deve ser muito dificil reprimir tanto desejo pelas nossas curvas rsrsrsrs) Se uma mulher, estando ela no padrão de beleza aceito, fizer sexo com estranhos, ou com parceiros que não não fixos já é vista como uma puta, imaginem vocês, mulheres que já são pré-jugada pelas suas medidas, e que AINDA desafiam a nossa sociedade machista que não aceita o fato de nós, mulheres, gostarmos de sexo? É bem provável que elas sejam chamadas de putas, de gordas, e ainda desesperadas. Gostaria muito de entender como o peso de uma mulher pode ser um agravante no julgamento, do “ser” puta, ou do não “ser”. Seria mais normal/aceito uma mulher gorda se ESCONDER dos prazeres da carne, e dos negões (Sou xonada por negões.) gostosões que Deus enviou para o nosso total proveito?? Será que isso incomoda tanto, que o fato de fazermos sexo com ou sem parceiros fixos se torna ofensivo aos olhos dos outros, mas ofensivo ainda do que uma mulher magra fazendo o mesmo?

– Sim.

– Não tem lógica! Eu sei.

– Não tem o porque! Eu sei.

– Eles são uns babacas! Eu sei.

Vamos voltar a parte de as mulheres gordas serem vistas como carentes, fáceis e desesperadas, beleza?

Pense na questão, uma mulher de 28 anos, solteira, acima do peso, com a grande maioria de suas amigas namorando, ou casadas (Diga-se de passagem, grande maioria magras, ou engordaram depois do casamento.) Essa mulher sai em algum determinado dia com suas poucas amigas que ainda estão solteiras, conhece um cara legal, eles ficam, rola a vontade e eles transam. No outro dia nenhum dos dois nem sequer se preocupa em manter contato, cada um para sua casa e a vida segue feliz até a próxima balada. Pode julgar, estamos aqui para analisar todos os lados da questão.

1º)Ela está errada?

2º) Ela fez isso porque está gorda, velha, encalhada, e sem opções?

3º)Ela não procurou manter contato com ele porque acha que não o agradou suficiente, e não quer passar a vergonha de ser ignorada por mais um?

Vou lhes responder pelo O MEU olhar da situação.

1º)Não, ela não está errada. As amigas é que foram bobinhas e se deixaram perder a melhor fase da vida! ( Entendam, não me vejo nem mãe, e nem casada antes dos 30.)

2º) Não, ela fez isso tudo porque segue a principal lei da vida, “SE PERMITIR” Se permitir ter bons e maus momentos, se permitir dançar conforme a dança, se permitir seguir os extintos, se permitir a chance de viver. (Entendam, cada um se permite da forma que o melhor apetece.)

3º) Não, provavelmente o cara tem pau pequeno, só dá uma e já está morto, e ainda por cima, broxa.

Eu quero que todos que leem minhas opniões sobre o tema entendam que não estou falando: SAIAM POR AÍ E DÊ PRA O PRIMEIRO NEGÃO QUE APARECER! (Já falei que adoro negões? hauhauhau) Estou falando que apoio qualquer decisão, de qualquer pessoa, referente a qualquer assunto, desde que a pessoa o faça consciente do que quer ou do que tem. Nada de tentar tapar os buracos da ‘alma”, com pintos que só vão querer tapar um exclusivo buraco seu, (ou dois.. cada qual com seu cada qual, né?) E ainda quero que entendam mais! Quero que entendam que não são as gordas que são carentes, desesperadas e blá blá..Nós somos ENTREGUES, o que é diferente! Nós somos entregues de corpo e alma as pessoas que gostamos, e somos entregues de corpo e alma ainda mais a nós mesmas, e as nossas vontades! provavelmente por já termos sido tão criticadas durante a vida, agora não ligamos mais pra qualquer outra coisa que não sejam as nossas vontades. Por isso, se ser assim, é ser uma puta gorda desesperada.. aconselho que todas sejamos.

Imagem

 

bianca

Fashion Weekend Plus Size Inverno 2014

Maior evento de moda GG do País, o Fashion Weekend Plus Size trouxe para São Paulo 12 marcas que apresentaram suas apostas e tendências para o inverno 2014 no Auditório Elis Regina, no Palácio das Convenções do Anhembi, no último domingo, 23.

Da lingerie ao jeanswear, contemporâneos e para o dia a dia, a seleção de marcas traz roupas para todos os gostos, estilos e momentos.

Vejam as apostas:

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Fonte: Blog Estadão,

Como ter a sobrancelha perfeita?

As sobrancelhas são uma parte muito importante da maquiagem, afinal não adianta aplicar aquela sombra maravilhosa, batom lindo e deixar as sobrancelhas mal feitas né?!

1 – Prepare a pele e o material. Lave o rosto com água e sabão, deixar a pele limpa ajuda a evitar alergias e irritações na região. Escolha também um lugar com luz adequada e espelho grande, para permitir uma visualização de todo o rosto

2 – Meça a sobrancelha de acordo com o seu rosto, conforme a ilustração (use um lápis para auxiliar a marcação) Medidas de sobrancelha - Foto: Getty Images

3 – Depois comece a tirar os pelos que estiverem fora da linha traçada, primeiro da extremidade mais larga para a mais fina. Lembre-se de arrancar todo o pelo, pois caso o contrário ele poderá nascer mais rápido.

4 – Agora é só cobrir as falhas:

2- Com o pincel chanfrado umedecido em água, contorne a sobrancelha seguindo o formato natural usando a sombra marrom.


3-Após fazer todo o contorno sua sobrancelha ficará mais ou menos como nessa foto.

4-Em seguida preencha toda a sobrancelha ainda utilizando o pincel úmido e a sombra marrom.

5-Após preencher toda a sobrancelha com a sombra marrom, esfume a cor usando o pincel espiral.

6-Após esfumar, o tom ficará como nessa foto: bem mais natural.

7-Contorne apenas por fora da sobrancelha usando o corretivo e um pincel chato.

8-Logo abaixo do arco, aplique um pouco mais de corretivo e esfume, para iluminar o olhar.

Como vocês podem ver no antes e depois, a sobrancelha fica muito mais definida, valorizando o olhar. Pode parecer difícil ou demorado, mas na prática é bem rápido e fácil!

Fontes: e aí beleza, imulher, Minha vida, POP,

Elli Ingram

Olá pessoal, Feliz ano novo!!!! (Eu sei suuuper atrasado), ficamos um pouco sem tempo esse inicio de ano, mas para compensar vocês trazemos uma novidade tanto musical, mas como inspiração de estilo!!!!

Image

 

Com apenas 18 anos, a cantora e compositora britânica Elli Ingram, começou a postar vídeos no YouTube de seus covers. Seus vídeos do YouTube criaram um burburinho, mas poucos tinham ouvido falar de Elli antes dela estourar na cena com seu cover incrível de Kendrick Lamar de “Poetic Justice “. Com mais de 300.000 visualizações no YouTube fez o mundo prestar atenção ao seu talento incrível. 

 

Elli recentemente lançou seu EP Sober , que foi recebido com aclamação da crítica. Sober possui seis músicas, e mostra o que podemos esperar da estrela em ascensão, enquanto ela, constrói seu disco de estréia. 

Image

 

Recentemente, ela assinou contrato com a Island Records, Ellie emprega variados estilos que vão do jazz ao hip-hop ao soul. E a melhor parte de tudo isso é que ela faz parecer tão natural, como se ela não pode ser contida ou limitada a um determinado gênero.

Image

Fontes: elliingram, mobo